Política

em 25 abril, 2019

Bolsonaro, Mourão e Carluxo

Foto: Foto: Twitter Planalto

Diante das notícias que correm sobre atritos entre  Jair Bolsonaro e o filho-vereador-carioca Carlos, por causa das críticas ao vice Hamilton Mourão, o presidente recebeu hoje (25) os jornalistas para o café da quinta-feira ao lado do general.

A pergunta que não quis calar, elementar, foi sobre Carluxo, que teria bloqueado o Twitter do pai (já que ele tem a senha) e foi para um clube de tiros que frequenta em Florianópolis (SC). À insistência sobre a atitude dele em torno dos tuítes do filho contra Mourão, Bolsonaro, digamos assim, meio que ironizou. Ou brincou. Respondeu rindo:

- Não tem atrito. Estamos dormindo todo dia juntos, dando beijinho a noite toda. Briga aqui é só para ver quem vai lavar a louça.

Ao que Mourão - o pelé - completou: 

- Ou para ver quem vai cortar a grama.

E todas as vezes que os jornalistas perguntaram sobre o entrevero, ele negava desavenças. E passou o bastão das respostas ao vice. Que continuou com suas poucas palavras, que dizem muito:

- Cada um tem direito de falar o que quiser.

À insistência sobre o assunto, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, pediu a palavra e reclamou que a imprensa tem "obsessão" por mal-estar e que "tentar plantar essa discórdia é batalha perdida".

E pediu:

- Parem! Parem com essa coisinha para encher coluna social. Isso apequena o País.

Eita!

E mais bronca:

- É dar muito espaço para coisas que não são importantes. O que é importante é que estamos desfazendo mais do que fazendo nesse momento. Isso dá trabalho e toma tempo.

Autor(a): Eliana Lima